Project Just: unindo marcas e consumidores em prol de um mundo mais justo

09/10/2017

Consumidores podem pesquisar trajetória de transparência das marcas por meio de plataforma online



Sustentabilidade, responsabilidade social, consumidores exigentes e produção cada vez mais transparente são demandas presentes na indústria têxtil e de confecção. Pensando nisso, foi criado o Project Just– plataforma que apresenta e reconhece iniciativas dentro dos parâmetros mencionados acima de marcas globais da moda. Assim, clientes e empresas se unem em prol de um objetivo bem claro: o mundo precisa de mudanças e a indústria deve fazer parte disso.  O site, que existe desde 2013, está no idioma inglês, mas nele é possível pesquisar grifes globais e quais são suas práticas adotadas e em quais pontos podem melhorar suas estratégias neste sentido. O internauta conta com uma análise completa das ações de transparência das companhias e pode avaliá-las se estão no caminho certo ou devem repensar sua maneira de produção.  A diretora de Pesquisas e Operações do Project Just, Jacinta Fitzgerald, virá ao Brasil para participar do painel “A influência da responsabilidade Socioambiental nas decisões de Compra do Consumidor Final” da 33ª Convenção da IAF, que acontece no Rio de Janeiro (RJ), entre os dias 16 e 18 de outubro. O evento tem como tema central “Conformidade e Tecnologia: fatores-chave para a indústria e varejo” e ainda conta com inscrições abertas.

Jacinta conversou com a equipe de Comunicação da Abit sobre como as empresas podem tornar seus processos produtivos mais transparentes e quais são os objetivos do Project Just. Veja a entrevista na íntegra abaixo:

Como o Project Just pode mudar as percepções dos consumidores sobre moda?

No Project Just, nosso objetivo é mudar as decisões de compra de moda dos consumidores, fornecendo-lhes conhecimento e dados sobre as práticas de sustentabilidade social e ambiental das marcas de moda globais. Um comprador pode chegar ao nosso site e, de relance, conferir o que suas marcas favoritas estão fazendo, onde suas roupas estão sendo feitas e o impacto que isso tem sobre os trabalhadores e sobre o meio ambiente. Acreditamos que o conhecimento é poder, e que ser informado é o primeiro passo na mudança de comportamento. Nós também contamos com um “Selo de Aprovação”, que é concedido para marcas que estão trabalhando duro para fabricar de forma responsável em todas as suas operações comerciais, desde matérias-primas e opções de têxteis até práticas de fabricação e direitos dos trabalhadores. O Selo é determinado por um comitê independente baseado na indústria e mostra para os compradores de quem são as melhores marcas em diferentes categorias. 

Como é possível conciliar alta produção com preocupação com meio ambiente?

O planeta está enfrentando projeções de crescimento que precisam ser abordadas. O consumo de vestuário deverá aumentar em 63% até 2030, em comparação com um aumento de 13% na população. A menos que mudemos a forma como fabricamos e consumimos roupas, haverá uma pressão insustentável em um planeta já estressado, como o uso da água e dos recursos para criar matérias-primas, emissões geradas e o enorme volume de resíduos criado. O sistema atual precisa mudar em várias áreas de impacto para resolver esses problemas, de forma em que a moda seja consumida e produzida mais responsável.

Como despertar a consciência dos consumidores de uma compra responsável?

Recomendamos que os consumidores verifiquem uma marca antes de comprarem, descubram quanto a marca compartilha sobre onde e como suas roupas são feitas. O primeiro passo para a prestação de contas é a transparência e, por isso, é importante que as marcas compartilhem informações sobre suas cadeias de suprimentos para dar aos consumidores a confiança de saber quem são seus fornecedores. Se uma marca não fala sobre suas fábricas ou seus materiais, como podemos ter certeza de que a marca está cuidando de fabricar seus produtos com responsabilidade ou que eles mesmo sabem quem são seus fornecedores? Os consumidores precisam mostrar para as marcas que essas coisas são importantes e fazer perguntas sobre suas marcas favoritas.

E como os empresários da moda brasileira podem incentivar essa compra responsável e equilibrá-la com a competitividade?

Contar as histórias por trás de suas roupas é uma maneira importante para que as marcas se conectem com seus clientes, criando uma narrativa em torno da roupa, mostrando valores compartilhados com seus clientes para que eles sintam vontade de se conectarem com a marca em um nível mais profundo. Também é importante que, como indústria, tornemos as opções sustentáveis ??mais acessíveis para os consumidores, de modo que não seja uma aspiração, mas uma opção real.

Ouça a entrevista de Jacinta Fitzgerald, do Project Just, concedeu à Rádio 2. 

 

 

Anote:

33º IAF World Fashion Convention

Data: 16 a 18 de outubro de 2017

Local: Grand Hyatt - Av. Lucio Costa 9600 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro (RJ)

Inscrições e informações: http://www.iafconventionbrazil.com.br/cont/inscricoes

 

 

 





Área do Associado
Esqueci minha senha