Lunelli inicia previdência privada para 4 mil funcionários

28/11/2018

Desde outubro, mais de quatro mil trabalhadores de Santa Catarina, São Paulo e Ceará, estão sendo beneficiados com um plano de previdência privada exclusivo. Isso porque o Grupo Lunelli - com 16 unidades fabris – acaba de lançar um plano de previdência privada para seus colaboradores, um dos mais importantes benefícios oferecidos pela empresa em curto e longo prazo e que demonstra a preocupação da companhia com o futuro dos colaboradores e familiares.

Sede do Grupo Lunelli 

Chamado internamente de “LunelliPrev“, o programa busca complementar a Previdência Social  do INSS, funcionando como uma renda a mais da aposentadoria. Com baixo investimento (a partir de 1% do salário), para cada parcela contribuída pelo colaborador, a empresa investe mais 10% sobre a contribuição, além de mais um valor adicional que levará em conta a idade, o tempo de empresa, o tempo de contribuição ao plano e ao salário.

As previdências são individuais, com conta exclusiva para cada pessoa, dando rendimentos únicos e o direito aumentar a contribuição, cancelar ou suspender os investimentos a hora que quiser. O plano ainda está atrelado a políticas de empréstimos a juros reduzidos e menores que o mercado.

Para Dênis Luiz Lunelli, diretor-presidente da marca, a relação destaca que a trajetória da Lunelli, desde a sua fundação, é de proximidade e geração de benefícios para seus colaboradores, e que a previdência surge para garantir um futuro melhor e, paralelamente, estimula a educação financeira.

Cartilha de educação financeira para os funcionários do grupo Lunelli

 “Queremos que, de fato, nossa equipe cada vez mais segura e fortalecida, como uma verdadeira família. O projeto de previdência privada é um compromisso que fazemos com todos para garantir mais rentabilidade e melhores garantias previdenciárias no futuro. Também percebemos que dentro do Grupo Lunelli mais 70% dos colaboradores têm algum empréstimo ou financiamento. Por isso acrescentamos o alicerce de empréstimos desse valor para, caso queiram, possam aportar todos os meses com juros inferiores”, explica.

O projeto vai contramão do cenário atual, onde diversos benefícios têm sido descontinuados, principalmente nas indústrias brasileiras.

 

*Crédito de imagem: divulgação/Lunelli





Área do Associado
Esqueci minha senha