FebraTêxtil é plataforma de lançamentos tecnológicos do setor têxtil

05/11/2018

A tecnologia está cada vez mais palpável e próxima à realidade, tanto dos consumidores finais, quanto da cadeia produtiva. Problemas antes resolvidos com inúmeras visitas técnicas, gastos, e tempo consumido, agora são solucionados com praticidade e maior rapidez. Investimentos em processos para facilitar a vida do cliente agora são muito mais frequentes nas indústrias do setor têxtil e de confecção brasileiro.

Com este mindset, a Vicunha lançou o app “VSpace”, catálogo digital que permite que o usuário navegue pelos diferentes prints criados pela tecelagem, em tecnologia 3D. Trata-se de um simulador especialmente desenhado para oferecer aos clientes mais precisão na visualização das estampas em variados shapes, otimizando, assim, o processo de criação das coleções. A apresentação da plataforma foi feita durante a FebraTêxtil – Feira Brasil Têxtil 2018, que aconteceu entre 23 e 25 de outubro, na capital paulista, e teve apoio institucional da Abit.

Estande da Vicunha com espaço para o VSpace

Outra empresa que aproveitou o evento para mostrar seus investimentos tecnológicos foi a Texneo. Na ocasião, a malharia expôs tecidos com faixas refletivas para atletas que atuam em e esportes outdoor. Além disso, a fabricante ainda lançou um artigo com algumas rugosidades que permitem a prática de pilates, mais um item para aulas noturnas em academia, de modo que a estampa da malha brilha em contato com a luz negra.

Buscando um diferencial ao toque das peças, a fabricante de fibras sintéticas Nilit disponibiliza ao mercado o nylon 6.6 Sensil®, capaz de manter uma roupa com a mesma característica mesmo após muito uso. O fio também proporciona controle de odores e umidade, e por fim, gerenciamento de temperatura.

Nilit contou com espaço para palestras além de destacar os produtos 

Já a Digitale Têxtil veio com produtos em supermicrofibra, com proteção UV 50+, além de microcápsulas de aloe vera que hidratam a pele do usuário, sem contar o tratamento antibacteriano e resistente a lavagens com cloro.

Para apresentar as novidades, a Santanense provisionou um estande interativo, de forma a facilitar a visualização dos produtos selecionados para a o Verão 2020. Na a temporada, a marca investe em itens superelastizados e mistura de fibras, como algodão, linho e modal.

Clientes conhecem os produtos da Santanense 

Pensando em inovação ainda dentro do âmbito de tecidos, a Hudtelfa lançou um índigo em 100% viscose, o que faz com que o artigo seja muito mais leve que um denim normal, podendo ser utilizado no segmento de camisaria.

O ambiente voltado para a tecnologia se completou com os fóruns promovidos pela FCEM- empresa realizadora de feira – sobre inovações. Temas como impressão em 3D, biotecnologia e descarte têxtil estiveram em pauta. “O objetivo da FebraTêxtil é proporcionar que São Paulo volte a ter um evento focado nos confeccionistas e profissionais de moda, representando toda a cadeia de valor do setor, permitindo aos expositores e aos visitantes um ambiente de negócios e de troca de informações, inteligência de mercado e de relacionamento. Nossos expositores representaram todo o mix de fornecedores de produtos e serviços de interesse de nossos visitantes, que também encontram no Fórum de Informações os principais temas do setor, incluindo tendências e inovações da indústria”, disse Hélvio Roberto Pompeo Madeira, diretor-presidente do FCEM|Febratex Group.

Talks sobre inovação e tendências realizados durante a feira

 

*Crédito de imagens: Dorival Zucatto





Área do Associado
Esqueci minha senha