Congresso Abit: Camila Toledo explica a nova dinâmica de interação entre as marcas e o consumidor

06/08/2019

No segundo dia de atividades do Congresso Internacional Abit, o painel “O designer e suas relações com o consumidor” irá abordar a nova dinâmica entre criação e consumo, em que o processo de desenvolvimento das peças é cada vez mais interativo, customizado e baseado em identificação. A convenção é uma iniciativa da Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), tem como tema “Fim das fronteiras: da criação ao consumo” e será realizada em Belo Horizonte, nos dias 22 e 23 de outubro, simultaneamente ao Minas Trend.

Para iniciar esse debate, o site do Congresso Internacional Abit entrevistou Camila Toledo, diretora de tendências da Fashion Snoops e palestrante confirmada para o evento. Durante o painel, Camila irá apresentar a macrotendência one to one, que consiste na utilização da tecnologia para personalizar o atendimento, a produção e a comunicação com o consumidor.

Para Camila, o cenário do mercado está mudando em dois patamares: como a marca se comunica e como ela produz e ambos precisam da alta tecnologia para se adequarem à comunicação one to one, principalmente em um mercado de massificação de produtos. Assim, o maior desafio da indústria será a aplicação de tecnologia que entregue dados relevantes sobre o consumidor para ele ser atendido da maneira mais personalizada e exclusiva.

Para que isso ocorra, é necessário investimento no uso das ferramentas digitais para garantir uma resposta cada vez mais ágil. “Seja com o espelho virtual ou criando uma assistente digital pessoal, como as que já existem no mercado, onde o consumidor entra no site ou aplicativo da marca e já fala com alguém imediatamente. As respostas têm que ser rápidas, com soluções imediatas e com um atendimento disponível 24/7”, diz Camila.

A especialista em tendências prevê que o conceito da internet das coisas será aplicado à moda, com objetos conectados oferecendo um serviço personalizado e diretos. “Isso vai ser cada vez mais fortalecido e as marcas têm que investir hoje nessa comunicação. Elas precisam cuidar do consumidor com o apoio da tecnologia”, afirma. E acrescenta: “quando você tem naquela marca uma aliada, que te ajuda em estilo e repõe peças no seu guarda-roupa, por exemplo, você vai ter a fidelização do cliente. Isto porque o consumidor quer personalização também em conteúdo, não somente em vendas”.

Segundo a especialista, é esse o caminho para o futuro do varejo. E alerta as marcas que não estão se preparando para esse cenário, uma vez que para ela, quem não mudar depressa está fadado ao fracasso.

“Quem sair na frente com tudo isso vai ganhar mercado. O futuro sobre o qual vamos falar no painel parece longo prazo, mas não é; quando você menos esperar já tem uma marca implantando e você está para trás. Então é preciso se planejar já”, finaliza.

Outras maneiras de se conectar

A diretora explica ainda que hoje, para gerar a identificação com os consumidores,os estilistas precisam entender os movimentos sociais e apostar em nichos.

 “As pessoas se agrupam porque sentem que pertencem àquele grupo, então os designers e estilistas precisam assumir qual a tribo deles e criar uma coleção que gere identificação”, afirma.

 E completa: “as marcas e as peças de roupa precisam falar, elas têm que apresentar um significado que toque no coração de cada consumidor. Os estilistas precisam entender isso e escolherem uma história para contar”.

Sobre o Painel

O painel “O designer e suas relações com o consumidor” acontecerá durante o segundo dia do evento, às 10h30, e conta com a participação de Adriana Bozon, diretora de criação da In Brands; Camila Toledo, diretora de tendências da Fashion Snoops e Henry Costa, diretor de produto da Renner.