Riachuelo completa 70 anos como referência no varejo nacional

31/10/2017

Há 70 anos, os primeiros acontecimentos da trajetória da Riachuelo começaram a ser escritos em Natal (RN), quando Nevaldo Rocha inaugurou o bazar e loja de variedades “A Capital”. Natural do município de Caraúbas – no interior do estado -, o até então pequeno empresário foi à capital com apenas 12 anos, em busca de melhores oportunidades de vida.

Antiga loja da rede em Araçatuba-SP. (Foto: Acervo Riachuelo)

Nevaldo, então, acabou acolhido pelo dono de uma relojoaria, na qual conseguiu seu primeiro emprego. Na medida em que cresceu financeiramente e também foi adquirindo mais experiência, o homem começou a demonstrar seu espírito empreendedor e comprou o comércio do antigo chefe. Nevaldo modificou a estratégia de vendas e expandiu a especialidade em relógios para um bazar de variedades, incluindo também opções por camisas masculinas - consideradas novidade na época.

“Comprei umas brilhantinas, uns sabonetes, talcos, e começou aí”, declara no vídeo institucional em homenagem à data comemorativa. Em 1951 o nome do estabelecimento mudou para “Lojas Seta”, em meio à alteração na estratégia comercial que deixou de atender clientes atrás do balcão e fez com que os mesmos tivessem contatos mais próximos com os produtos. E, a partir do amplo sucesso na comercialização de camisas, o empresário decidiu aumentar a dedicação ao segmento de confecção, dando início à Guararapes Confecções. Após 28 anos, Rocha adquiriu a Riachuelo (detentora de 67 lojas em tal ano).

"Lojas Seta" foram inauguradas em 1951. (Foto: Acervo Riachuelo)

Em seguida, nove anos depois, Nevaldo inovou mais uma vez e firmou parceria com o estilista Ney Galvão. O designer baiano foi responsável pelo desenvolvimento da primeira coleção assinada da Riachuelo, método que virou tendência mais tarde, mais especificamente nos anos 2000.

Após quatro anos, mediante à outra estruturação, o resultado obtido foi semelhante ao formato praticado hoje em dia. A moda feminina foi inserida na relação de produtos, enquanto a venda de tecido por metro foi descartada. Também foi iniciado, no período, o plano de expansão. Em 2008 o varejo se tornou a prioridade, fazendo com que o fornecimento da fábrica de confecções fosse exclusivo à Riachuelo.

Contando com mais de 40 mil colaboradores, a atual estrutura se divide em todos os estados do País com o total de 300 lojas. Se tratando de parques fabris, a Riachuelo conta com um em Natal – um dos maiores da América Latina -, uma fábrica em Fortaleza e três centros de distribuição (São Paulo, Manaus e Natal). É importante destacar que a companhia também é atuante no e-commerce.

O presidente da Riachuelo, Flávio Rocha, filho de Nevaldo, destacou os principais fatores para o sucesso da varejista. “A razão do nosso sucesso é que conseguimos fazer as peças do xadrez colaborarem entre si de forma muito eficiente.  Mesmo assim, não consideramos que a nossa meta está cumprida nunca. Pelo contrário. Continuar gerindo e fazendo com que o grupo Guararapes prospere cada dia mais, com seriedade e responsabilidade, é a nossa maior recompensa aquele garoto que saiu do interior do Rio Grande do Norte para construir essa história”, pontuou.





Área do Associado
Esqueci minha senha