Cinco curiosidades sobre sublimação com impressão digital têxtil

05/06/2018

Diferentemente de técnicas como a serigrafia, em que a tinta é aplicada de forma líquida sobre uma tela, na sublimação o contato entre insumos, máquina e tecido é reduzido e o desperdício quase não existe. A técnica está cada vez mais presente no Brasil, especialmente no setor têxtil. Aplicada em impressoras digitais por meio de papéis, a tinta vai para o estado gasoso e em poucos segundos adere ao tecido sintético. No processo de impressão digital praticamente não há desperdício de tinta e necessita-se apenas de uma pessoa para poder operar o equipamento.

Felipe Sanchez, CEO da Global Química & Moda (GQM), empresa que representa as principais marcas mundiais de produtos para impressão digital, explica que existem inúmeras vantagens para as companhias. Ele lista cinco delas, visualizadas especialmente em negócios de pequeno e médio porte:

1 – Facilidade de aplicação

Na serigrafia, a tinta é aplicada por uma tela e cada estampa necessita de uma tela diferente e especifica. "Ou seja, até o processo final de aprovação da estampa se tem um custo demasiado na revelação de quadros. Na impressão digital, a estampa é feita digitalmente e enviada para a impressora através de um software. Esse processo traz maior agilidade e menos custo para aprovação de novas estampas. Após aprovação basta colocar a metragem ou número de cópias a ser produzido e enviar para impressora”, comenta.

2 – Redução de processos manuais

Menos tempo e menos pessoas dedicadas a processos manuais também são benefícios da impressão digital sublimática. Os insumos passam por menos processos durante a aplicação, reduzindo também o desperdício de tintas e o tempo dedicado a organização e limpeza dos equipamentos.

3 – Menos tempo produzido, mais tempo vendendo

"Devido a facilidade operacional dos equipamentos de impressão digital, o gestor pode focar sua atenção em estratégias de negócio e não perde tempo com o operacional. A técnica dispensa ainda investimentos em espaço e estrutura, como grandes tanques de tinta, telas e mesas de aplicação, destaca Felipe.

 4 – Diversificação do negócio

Com uma técnica simples e rápida, o mix de produtos não precisa se limitar a alguns itens. “A sublimação pode ser utilizada tanto no mercado de comunicação visual, que se ramifica em banners, brindes, materiais de escritório, quanto no mercado de vestuário, englobando desde estamparia até confecções de roupas, fardamentos esportivos, abadás ou até mesmo calçados. Além disso, diferentes cores e tendências podem reforçar a atuação de quem optar por trabalhar com a impressão digital’, diz o CEO da GQM.

5 – Avanço à Indústria 4.0

O termo está cada vez mais em alta e destaca, essencialmente, a automatização, modulação e interação no processo fabril. No caso das impressoras digitais sublimáticas, além da própria alteração no formato de produção, elas podem agregam valor ao negócio garantindo a mensuração da produtividade e um controle efetivo de custos, fazendo produções customizadas conforme a necessidade.

 

*Crédito de imagens: divulgação/GQM





Área do Associado
Esqueci minha senha