Startup brasileira cria camisa super impermeável e que não amassa

28/09/2018

Depois de carreiras construídas no mercado financeiro, os irmãos brasileiros-americanos Luciano Bueno e Jess Martin decidiram juntar seus conhecimentos de encontro com uma paixão fora do dia-a-dia comum: moda. Com apenas USD 400 iniciais, que conseguiram da venda de uma câmera go-pro, criaram a primeira camisa protótipo totalmente impermeável e apresentaram no Silicon Valley Fashion Week (SVFW). O pitch resultou em centenas de gritos e jogadas de cervejas sem manchar a peça. Foi quando resolveram, então, criar a Horvath. Depois de três anos de prototipagem, a startup se lançou ao mercado oficialmente.

Camisa com nanopartículas que impedem que o tecido fique manchado com respingos de líquidos 

A tecnologia do projeto funciona por meio de nano cápsulas Nano-3X©, combinados no momento da tecelagem do fio do algodão, tornando-o resistente a manchas de líquidos como vinho, shoyu, ketchup, cerveja e outros. Outro beneficiamento integrado é a resistência a odor, em uma matéria-prima com maior respirabilidade, proporcionando menos manchas de suor e menor odor. Além disso, os produtos da marca são desenvolvidos com “wrinkle-resistant”, o que basicamente faz com que a camisa que amassada volte ao seu formato normal quando colocada em um cabide. 

Apresentação da peça para venda

A inovação chamou a atenção: a startup participou de eventos e programas de relevância internacional e nacional, como SharkTank, Silicon Valley Fashion Week (SVFW) e South by Southwest (SXSW).

No momento, a Horvath vende seus itens no e-commerce e em duas multimarcas em São Paulo (SP) e uma em Porto Alegre (SP).

 

*Crédito de imagem: divulgação/Horvath





Área do Associado
Esqueci minha senha