Países da América Latina se reúnem em encontro sobre combate ao contrabando

31/08/2018

Foi realizado entre os dias 28 e 29 de agosto, o 4º Encontro da Aliança Latino-americana Anticontrabando (Alac), em Brasília (DF). O evento, que aconteceu pela primeira vez no Brasil, contou a participação ativa da Abit em uma das mesas de trabalho, que discutia o tema dentro do âmbito do setor têxtil e de confecção. A reunião contou com a presença de especialistas e autoridades de 15 países. O objetivo era de estabelecer ações compartilhadas entre governos e entidades da sociedade civil para o combate ao comércio ilegal.

Autoridades participam do encontro da ALAC. Ao centro, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes 

Foram momentos de intenso trabalho que condensaram propostas para intensificação do combate às práticas ilegais. Entre as sugestões, está a cooperação em inteligência financeira para inibir a lavagem de dinheiro. Existe ainda a recomendação da criação de uma polícia internacional para monitoramento de fronteiras. O documento final com as ideias foi apresentado ao final do evento.

Abit compõe mesa de debate sobre combate ao contrabando no setor têxtil e de confecção

“A Abit tem sido um ator importante nesses encontros levando as experiências que temos aqui no Brasil de combate a essa chaga que prejudica tremendamente a economia formal e gera uma competição absolutamente desleal. Inclusive, essa é uma agenda que está alinhada com nosso trabalho e faz parte das nossas propostas aos candidatos aos cargos legislativos e executivos das eleições de 2018”, disse Fernando Pimentel, presidente da Abit.

A Alac é composta por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Ouça, abaixo, a entrevista de Fernando Pimentel sobre o assunto na íntegra:

 





Área do Associado
Esqueci minha senha