Impacto das novas tecnologias na moda é tema do WeAr Festival

01/11/2017

Cientistas e estilistas que estão transformando em realidade o que antes era figurino de ficção científica se encontram no WeAr Brasil, que chega à sua terceira edição. Com palestras e oficinas, o festival acontece dia 9 de novembro no Instituto Europeo di Design (IED) de São Paulo e, nos dias 9 e 10 de dezembro, no IED do Rio de Janeiro. O evento, fundado pela jornalista Alexandra Farah, conta com o apoio institucional da Abit e associados têm 20% de desconto no investimento. 

Entre os destaques da programação está a grife pioneira dos wearables de luxo, a dupla inglesa CuteCircuit, que desde 2004 usa têxteis inteligentes e microeletrônica para ampliar o limite da inovação na moda. A  CuteCircuit é um laboratório de onde saem  novas ideias que integram beleza e funcionalidade a roupas e acessórios. Entre as criações da diretora criativa Francesca Rosella e do CEO Ryan Genz estão o vestido e a clutch que recebem mensagens de texto, a iMiniSkirt que troca de estampas por um app, e o vestido Grafeno, o primeiro feito com o revolucionário material que muda de cor com o ritmo da respiração. A CuteCircuit, que vem ao Brasil como convidada especial da C&A, veste estrelas como Katy Perry e U2, e está por trás da linha tech de bolsas da Chanel (verão 2017).

Clutch da CuteCircuit - crédito da foto: divulgação

Rio de Janeiro -Na sexta-feira, 10 de novembro, o WeAr faz no IED Rio um esquenta para o segundo Hackathon WeAr C&A, com palestra de Alexandra Farah e da dupla de estilistas da Cute Circuit. A noite será aberta ao público mediante inscrição pelo site do festival. 

Um mês depois, em 9 e 10 de dezembro acontece no Rio o segundo Hackathon WeAr + C&A, uma maratona de hackers, desenvolvedores, designers, estilistas, profissionais de criação e estudantes ligados ao universo da moda e tecnologia, que em 30 horas tem o desafio de desenvolver um vestível inteligente que resolva um problema do consumir conectado. No ano passado, o wearable vencedor do Hackathon WeAr + C&A foi um patch bordado a mão com a função de pagamento.

Criado em 2015, o WeAr pesquisa a evolução da tecnologia aplicada a indústria da moda e como roupas e acessórios vão ganhar funcionalidade e superpoderes. O WeAr estuda o futuro que está sendo construído hoje e objetiva fortalecer o mercado brasileiro sendo a ponte entre as duas indústrias. Depois de duas edições anuais, o projeto agora tem um Lab de pesquisa e de prototipagem de wearables no IED São Paulo. 





Área do Associado
Esqueci minha senha