Goiás aposta no crescimento de confecções atacadistas na região

30/11/2018

Segundo dados da RAIS/Ministério do Trabalho, Goiás ocupa atualmente o sexto lugar no ranking nacional de empresas de confecção. De acordo com o IEMI, o Estado também é relevante e concentra 3% das indústrias têxteis e de confecção do Brasil. Se depender do empenho de empresários da região, as estatísticas tendem a crescer positivamente e em curto prazo.

A capital goiana, por exemplo, acaba de receber um novo empreendimento com 230 lojas voltadas para o comércio de roupas e acessórios no atacado e varejo. São espaços de 5 a 50m2. As lojas fazem parte do Mega Moda Park, o mais novo empreendimento do Grupo Martins Ribeiro Participações, e já estão em funcionamento desde o dia 20 de novembro.

Primeira etapa do Mega Moda Park está em atividade

Esta primeira etapa do projeto foi lançada em abril de 2018 e já está quase completamente comercializada. A segunda fase terá mais 235 lojas. Com um investimento de R$ 160 milhões, o novo shopping contará com 800 lojas até 2020, data prevista para a conclusão da obra, inclusive com estacionamento para 80 ônibus e com o telhado verde e sistemas de geração de energia solar fotovoltaica. A obra prevê, ainda, três praças de alimentação, uma de eventos, painéis de LED, e mais de 1 mil vagas para carros, além de torres comerciais com mais de 120 salas de escritórios, elevador panorâmico e boulevard externo.

Para Carlos Luciano Martins, presidente do Mega Moda Shopping, o novo empreendimento visa dar ainda mais força para a região da 44, importante polo de moda atacadista de Goiânia e que, segundo dados da Associação Empresarial local, a área movimenta em torno de R$ 570 milhões, por mês, em vendas. “Além das instalações do Mega Moda Park, várias ações são voltadas para o sucesso dos nossos confeccionistas. Entre elas, a parceria com o Sebrae, Abit, Senai, Senac e com demais entidades, para fazer com que esse empresário tenha um bom conteúdo para produzir cada vez menos roupa e mais moda. Com isso, ele vai conseguir agregar valor ao seu produto e vender com mais sucesso”, reforça o executivo.

Carlos Luciano Martins, presidente do Mega Moda Shopping

A facilidade na logística de distribuição dos produtos para outras praças, a partir de Goiás, também é apontada como um dos pontos positivos da nova empreitada. “Estrategicamente falando, estamos na melhor região do Brasil. Goiás está no coração do País, o que facilita na distribuição dos produtos. Inclusive temos lojistas de São Paulo e Fortaleza que já têm negócios aqui com a gente”, revela Chrystiano Câmara, superintendente do Mega Moda Shopping. “Compradores da região Sul, como Paraná e Rio Grande do Sul estão na mira de novas prospecções”, revela. Hoje o Mega Moda Shopping atrai, principalmente, compradores atacadistas do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Tocantins, Pará e Maranhão.

Chrystiano Câmara, superintendente do Mega Moda Shopping

O governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado, prestigiou a solenidade de inauguração do Mega Moda Park e destacou a relevância da iniciativa. “Empreendimentos assim realçam o nosso Estado. Aqui temos empresários arrojados e pessoas que pensam no futuro. Um importante projeto está sendo entregue à população de Goiânia e o governo estadual saberá retribuir à altura”, afirmou o político do DEM.

Negócios – A Art Tropical, empresa goiana com forte atuação no segmento de moda praia, apostou no novo projeto e investiu em uma loja no Mega Moda Park. “Já estamos no mercado há aproximadamente quatro anos e até temos um ponto de venda em outra região da cidade. Mas, decidimos estar aqui pelo knowhow do grupo Mega Moda. A nossa expectativa é vender muito”, anseia o proprietário José Carlos Soares de Oliveira. A marca tem fabricação própria e vende, principalmente, para clientes fora do Estado de Goiás. Acredita que as comodidades oferecidas pelo Mega Moda Park serão importantes para gerar mais negócios. “Vendemos para o Distrito Federal, Minas Gerais, Bahia, Pará e Maranhão, entre outros”, complementa a sócia Eliane Matos.

José Carlos e Eliane Matos

A loja do empresário Maurício Aranha Soares, da OX Originals, também já está em funcionamento na primeira etapa do Mega Moda Park. Segundo ele, ter um ponto de venda no Mega Moda Shopping foi decisivo para investir na expansão dos negócios. “Estamos lá no Mega (Moda Shopping) há cerca de nove meses e agora abrimos aqui (Mega Park). A estrutura, o apoio logístico e a segurança que o Grupo nos oferece são fundamentais”, reforça. “Nosso objetivo é alcançar novos públicos, pois temos capacidade de produzir mais do que vendemos hoje. Temos clientes que vêm de muitos lugares, como Minas Gerais, Acre, Pará e São Paulo. Queremos expandir nossa atuação”, acrescenta o dono da confecção goiana de moda masculina jovem.

Maurício Aranha Soares, da OX Originals

A segunda etapa do Mega Moda Park está prevista para ser entregue até o final de 2019, mas está sendo comercializada e despertando o interesse de comerciantes que atuam no Mega Moda Shopping. É o caso da grife Amarelo Mix, que atua no shopping atacadista desde 2017 e já se prepara para fazer parte do catálogo de lojistas da expansão do Mega Park. “Tivemos uma boa aceitação aqui no Mega Shopping e isso nos fortalece a querer conquistar novos clientes, expandir fisicamente. E, por isso, estaremos lá no Mega Park no ano que vem”, comemora Juliana Oliveira, sócia da empresa. A marca de moda feminina de Goiânia aposta no desenvolvimento de estamparia exclusiva e tecidos leves para atender a clientela diversificada. “Além de Goiás, atuamos em Tocantins, Espírito Santo, Distrito Federal e São Paulo. Nosso produto é direcionado para mulheres na faixa de 35 a 55 anos, mas atende outras idades. Peças plus size também têm sido nosso diferencial”, adiciona a empresária.

Juliana Oliveira

Complexo - Inaugurado em 2011, na região da 44, o Mega Moda Shopping agrega 1,3 mil lojas de atacado e varejo em quase 25 mil metros quadrados. Recebeu cerca de 8 milhões de pessoas em 2017. Para dar ainda mais comodidade aos compradores de atacado que vêm de outras localidades, o projeto conta com o Mega Moda Hotel, com 270 apartamentos. É o maior da capital goiana. Completando a estrutura do complexo, o MiniModa é um espaço destinado exclusivamente ao segmento infanto-juvenil.

Além das praças de alimentação instaladas no local, o Mega Moda Shopping oferece a Praça da Moda, com opções para alimentação e serviços de conveniência. No mesmo piso está o Clube de Costura que tem como objetivo ser um espaço de compartilhamento (coworking) e que divide espaço com um café e uma sala multiuso. “O objetivo do Clube é fomentar a moda goiana, fortalecer a moda para que as coleções sejam mais autoriais”, conta a gerente do local, Paula Garcia. “O local é bastante ativo. Aqui o Sebrae presta atendimento aos lojistas, que muitas vezes usam a área para reuniões com a equipe de vendas. Além disso, oferecemos cursos de costura, bordado, crochê e estamos ampliando nossos serviços, como a confecção de peças-piloto”, enfatiza.

Paula Garcia, gerente do Clube de Costura





Área do Associado
Esqueci minha senha