Estudo revela que mulher brasileira é a que mais tem jeans

04/05/2017

O Brasil é destaque em pesquisa inédita da LYCRA® sobre o perfil do novo consumidor de jeans. Realizado em outubro de 2016, em cinco países (Brasil, Alemanha, China, Estados Unidos e Espanha), o estudo revela diferentes aspectos no comportamento desse público em cada um dos mercados analisados.

O levantamento mostra que o jeans é peça chave no guarda-roupa das mulheres nos cinco mercados abordados e, em média, cada mulher tem 8 jeans. No entanto, o Brasil tem a maior média: 9,3 jeans. Na China são apenas 6,4 peças por pessoa.

Pesquisa revela: brasileira tem, em média, mais de nove peças jeans 

No Brasil e Alemanha, por exemplo, as modelagens preferidas variam mais que nos Estados Unidos - onde a skinny é a predileta - e China e Espanha, que preferem a modelagem slim. O conforto e a aparência são fatores determinantes na escolha do jeans.

O ajuste/fit é o fator que mais frusta na hora da compra, principalmente no Brasil onde 84% das consumidoras dizem que têm dificuldade de encontrar um jeans que se ajuste bem por todo o corpo (quadril, cintura, bumbum e comprimento). Outra frustação é em relação a encontrar o melhor estilo para ela.

Outra conclusão do estudo é que o envolvimento emocional com o jeans é muito importante e a percepção ainda é de que um bom produto custa caro. Uma grande diferença entre homens e mulheres na hora da compra é que para o sexo feminino jeans com Lycra® é uma necessidade básica e para os homens não é tão importante. As mulheres estão mais preocupadas com performance e aparência enquanto os homens com conforto e durabilidade.

Robson Ferreira, da Invista, apresenta a pesquisa - foto: Divulgação

As informações da pesquisa foram apresentadas durante o 2º Denim Meeting, realizado no dia 25 de abril, na capital paulista e que recebeu cerca de 1 mil profissionais do segmento jeanswear. O tema escolhido foi “Brasil Azul de Norte a Sul: traçando novos caminhos para o denim”, inspirado nas necessidades do setor, identificadas nos trabalhos de consultoria realizados junto às empresas em parceria com o SEBRAE, e nas pesquisas e observações de diferentes polos produtivos do território nacional, que se desenrolaram como ações após a realização da primeira edição do evento.

Lounge da segunda edição do Denim Meeting - foto: Divulgação

Promovido pelo Guia Jeanswear, o evento foi realizado simultaneamente às feiras FebraTêxtil – Feira Brasil Têxtil, Tecnotêxtil Brasil – Feira de Tecnologias para a Indústria Têxtil, FINTT- Feira Internacional de Nãotecidos e Tecidos Técnicos, organizadas pelo FCEM|Febratex Group. O encontro foi organizado pelas CEO’s do Guia Jeanswear, Marlene Fernandes e Iolanda Wutzl.

Fernando Pimentel, presidente da Abit, apresentou dados que refletem o cenário atual de interrupção de queda no mercado têxtil brasileiro em 2017, destacando a importância das exportações para ampliar o universo de possibilidades.

Pimentel mostra o panorama do setor têxtil e de confecção 

O Fórum de Tecelagens contou com as participações de Eleonora França, da Santanense; Maria José Orione, da Capricórnio; Oto Rafael Arantes, da Cedro Textil; Márcio Coimbra, da Santista; e Fábio Covolan, da Canatiba, com mediação de Cristiano Buerguer, da Tecnoblu. Os profissionais discutiram o tema "Inovação, tecnologia e produtividade com valor percebido" enfocando inovação, sustentabilidade e valorização do produto pelo consumidor final.

"O objetivo principal do Guia JeansWear com o II Denim Meeting é apresentar, através das palestras e expertise dos profissionais envolvidos, ferramentas e novas tecnologias que contribuam para o aumento da produtividade e o aperfeiçoamento da qualidade dos produtos fabricados no Brasil, resultando na possibilidade de compartilhar soluções para alcançar um novo cenário global", destacou Iolanda Wutzl.

CEOs do Guia Jeanswear,Iolanda Wutzl e Marlene Fernandes - foto: Divulgação

 

 





Área do Associado
Esqueci minha senha